sábado, dezembro 04, 2004

MEDIQUEM-ME ESSE HOMEM !!!

Desde o constante assédio dos Media à azáfama diária da corrida entre os desfiles e as entrevistas, os 4 meses que Santana passou como Primeiro-ministro foram exaustivos ao ponto de levar o homem a um desespero mental incalculável e de consequências desconhecidas. Porém, a decisão de fazer tanto em tão pouco foi um risco assumido; temos que reconhece-lo.
Entretanto, os efeitos nefastos a nível intelectual começaram a dar os primeiros sinais já na abertura das hostilidades eleitorais na Póvoa de Varzim.
Discursando perante uma plateia laranja, o líder PSD voltou o bico ao prego e, contrariando o que dissera anteriormente, criticou severamente Jorge Sampaio por ter dissolvido a Assembleia da República. Mais grave ainda e que atesta o seu estado de saúde periclitante foi a afirmação de que NÃO CONHECE RAZÕES PARA A DISSOLUÇÃO DO PARLAMENTO.
Das 3 hipóteses, uma é certa. Ou então serão mesmo todas: Ou está definitivamente louco, ou sofre de Alzheimer ou não esteve cá nos últimos 4 meses, o que nos leva para as duas primeiras.
Seja qual for a razão, a verdade é o recém-ex-primeiro-ministro se encontra totalmente alheado da realidade e das trapalhadas que o seu governo de ministros globetrotters levou a cabo num espaço de tempo assaz comprimido e que só pode encontrar paralelo no universo dos filmes dos irmãos Marx.